Água a cair


Água a cair, a escorrer..
Faz tudo transparecer
Lívidas cores transparentes,
Ideais diferentes.

Cai em esquecimento ao longo da margem
Morrem-lhe os remadores
Gritavam cheios de dores
"Coragem"!

Escorre nela também pensamentos..
Ó tempos de descoberta regressem!
Aqui já não há figuras que se prezem!
Naufragaram tais conhecimentos.

Vide marinheiros, o que está defronte de nós
A âncora da praia despida,
Belas margens da Foz!
Ide.. Dizei-lhes que a gente os convida.


Álvaro Machado -14:19 - 30-03-2012

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Jorge de Sena - Uma pequenina luz bruxuleante

Desventura insensata

Assim.