Escolha


Escolher um termo de vida é escolher
Movimentos impulsionados pela razão
E sabendo o homem saber
Deslumbrar pela paixão

Escolher os lados: o certo é certo
e o errado é errado;
Escolher um lado que parece correcto
Na impulsão do lado desmoronado

Mas bate no fundo da montanha o tremor
Janelas que se abrem, irracionais que se agitam
Berrando pelo Deus merecedor
Esse que todos os dias crucificam

E nas mentiras imperialistas de impérios crucificados
Reinou em mim toda a vontade de viajar
Viajando pelos palácios despojados
O coração morreu sem se apaixonar.


Álvaro Machado - 00:03 - 28-06-2012
 

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Jorge de Sena - Uma pequenina luz bruxuleante

Da outra margem!

de folha em folha, tudo cai vão