Uma data

Há dezassete anos atrás tudo estaria mudado
Todas as trajectórias enalteciam outros casais
E o mar era um envólucro rodeado por sais,
Que nunca ninguém havia navegado.

Ah! Como esses tempos me levam a pensar!
Deus deu-me um sinal para descer,
Sobre a terra que me viu nascer,
E sobre o céu que olhei quase a cegar!

Agora que, abandonado aos olhos do senhor,
Sou uma nau perdida num oceano fulgente
Afogo todos estes anos tristemente,
E cheio de dor...
Álvaro Machado - 21:50 - 23-07-2012
 

Comentários

  1. ha 17anos atras..nasces...um ser humano bom..pronto a perdoar...a saber viver com as atitudes das pessoas...

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Da outra margem!

de folha em folha, tudo cai vão

Jorge de Sena - Uma pequenina luz bruxuleante