Nada transparece




Um sorriso não é um sinal
De que sorrimos alegremente,
Não transparece se a mente
Será de bem ou de mal

Só sorrimos para alguém.
Podemos até não sentir
Nada por ninguém
E disso rir

Porque um sorriso é nada
E nós somos ainda menos.
Ele não diz que queremos
Ser um conto de fada

E eu olho para ti alucinando
Até às horas que vou passando
A pensar em ti e no teu sorriso
(E eu tanto me encanto)

E eu não sei nada do que pensas
Nem sei se esse real é sorriso
E eu não sei porque penso nisso
(Sorrindo sei o que pensas)

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Jorge de Sena - Uma pequenina luz bruxuleante

Da outra margem!

de folha em folha, tudo cai vão