Grande perda


A nossa grande perda é o esquecimento
De quem somos, do que fomos...
É a grande perda da humanidade,
E o nosso maior sofrimento.

Esquecermos de onde vimos
É esquecer quem somos,
Porque quem esquece não lembra
E vive a sua vida de aparências.

Nunca podes esquecer.
Esquecer é morrer.
Tu, homem de tantas excelências,
O que queres é viver!

Por isso, vive feliz e em paz.
As memórias até podem ser más,
Mas com elas deves viver.
(É ao teu passado que deves conhecer.)

Álvaro Machado – 16:24 – 19-01-2013

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Jorge de Sena - Uma pequenina luz bruxuleante

Da outra margem!

Barco infantil