Utópica vida




Sou um vazio de pessoa que vê beleza em tudo,
Sou uma paisagem sem vida que confunde
Se realmente existe este espaço, este tempo,
Ou se vivemos apenas o pouco disso.

A utópica perfeição é a ironia por que fomos criados.
Devemos servidão àquela estrela chamada sol,
Devemos olhar cego àquele satélite chamado lua,
Devemos amar incondicionalmente a imperfeição,

Porque ela é a água que transbordámos todos os dias
De lágrimas, de devaneios incompreendidos, de dor!
Nunca atingimos a perfeição; ela fica-nos utópica
Como se fosse utópico ter esperanças.

É ser vazio de pessoa que assisto à beleza que me rodeia
E tudo me parece perfeito, único, sensacional!
É ser paisagem esquecida que confundo se vivo mesmo
Esta vida utópica e intemporal!

Por aqui passou o vazio de pessoa e a paisagem confundida dela.

Álvaro Machado – 21:45 – 20-01-2013

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Da outra margem!

Jorge de Sena - Uma pequenina luz bruxuleante

de folha em folha, tudo cai vão