Verdade exposta




Estou disposto a ouvir a verdade,
- Em toda a alma há uma verdade,
Um coração bom, uma acção de felicidade;
Em toda a alma se navega a ansiedade...

De todos os mendigos, de todos os pobres,
- Afinal, viver não é sermos todos nobres...
Viver? Viver é andar em paz com a vida,
Viver é andar feliz e de alma comovida...

E todos são meus irmãos e a todos eu amo...
- Sim, eu falo longe de vocês, eu sou apenas miragem,
Mas eu falo porque vos amo, porque vocês são a viagem
De que eu tanto reclamo...

A vós deixo a carta de todos os sonhos meus,
A vós deixo a alma de todos os desejos meus;
A todos, porque eu não amo mais a lua do que sol,
Nem a terra mais do que o universo estrelar!

E há-de vir bonança, eu sei que virá,
Já que a tempestade não veio...
Sim, a minha alma estará sempre ao vosso meio,
E nunca vos dirá...

Álvaro Machado – 20:24 – 15-01-2013

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Jorge de Sena - Uma pequenina luz bruxuleante

Da outra margem!

Barco infantil