Ir junto do Sol


Vejo o sol ir embora neste fim de tarde
E com ele também eu quero ir,
Voltando-nos p'ra um hemisfério nocturno
Que nos queira mais do que aqui.

Aqui nos tornamos gélidos como a paisagem
E não fomos mais do que plantas ao sol
Sem certeza do dia de amanhã
E do que seríamos nele.

Talvez nos sorria um outro hemisfério;
Talvez nos acolha sem saber do nosso passado
E aqueçamos as mãos numa fogueira mestra
Que nos ilumine de novo.

E depois de um talvez chega-nos sempre um final feliz.

Álvaro Machado - 17:53 - 02-01-2013

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Jorge de Sena - Uma pequenina luz bruxuleante

Da outra margem!

Barco infantil