Trilhar caminho




Todos os caminhos é desencontrar,
É não estar com quem queremos estar,
É todos os caminhos serem de lados opostos
E quantas histórias o hão-de narrar?

Porque há as coisas divinas que nunca havemos de chegar,
Porque há a natureza que tem piedade consoante a sua disposição
E um dia nos há-de levar quando a sua disposição acabar,
Porque haverá furacão...

Não vejo diferença absolutamente nenhuma em caminhar
Com a nossa própria sombra ou caminhar com sombras várias,
Não vejo porque hão-de existir caminhos para eu traçar
Se no fundo nenhum deles respostas me hão-de dar!

Todos os caminhos é dor, é sofrimento.
Eles todos e todos nós temos esse pressentimento
- Que há-de ser este o nosso caminho, o nosso destino
E que seremos felizes consoante o tracejado.


Álvaro Machado – 12:21 – 10-02-2013
 

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Da outra margem!

de folha em folha, tudo cai vão

Jorge de Sena - Uma pequenina luz bruxuleante