Alucinação minha


Tem estado tão longe o sol da terra
Como antes nunca havia estado
Se eu soubesse que da paz surgiu guerra
Deste mundo, eu próprio, me teria naufragado.

Só tem sido interessante a mudança da corrente
- Ora me puxa, ora me afasta, mas nunca me há-de largar.
É uma relação doentia, minha e do mar,
Um pouco comovente.

A distância é só uma alucinação de aqui estar.
A terra mantém-se perto do dia de sol e da noite de luar.
E a vida lá vai indo, devagar, tão calmamente
Que adormeço, levemente.

Álvaro de Magalhães - 21:56 - 22-05-2013

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Jorge de Sena - Uma pequenina luz bruxuleante

Da outra margem!

Barco infantil