Consciente(mente)




Sinto-me; e neste paraíso acordo
A sentir-me destrutivo e decadentista
Enquanto à primeira badalada da manhã
Sinto consciência em sentir...

Estar consciente que existo
Está acima do esquecimento que existi.
- Esta vida, as acções dela e a sua percepção
É um tabuleiro de xadrez:

Com as peças de vidro estilhaçadas,
O telhado a derrocar-se lentamente,
E o azulejo a envernizar-se
Para que a casa se complete

Com a humanidade por ali adentro
A sufocar de ar mentalmente irrespirável.

Como posso eu sentir-me?
Quando o mundo é um enigma de cadafalsos
Onde as peças se movem silenciosamente
Com único objectivo de derrubar?

Leonard Sagè – 21:11 – 12-05-2013

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Jorge de Sena - Uma pequenina luz bruxuleante

Da outra margem!

de folha em folha, tudo cai vão