irei ser sempre


irei sempre amar
a condição do homem
- ansioso por vincar
para além dos astros que movem;
ansioso por querer ficar
neste mundo, nesta viagem...

conforme o meu coração,
que bem se adequa à ilusão,
marinheiro navegante
da deriva nunca precisa,
sempre cravejado na sensação
indecisa, dolorosa, inquietante
de nada, de ninguém, de vácuo de sim e de não...

nada. ninguém.


Álvaro Machado - 22:15 - 22-10-2013

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Jorge de Sena - Uma pequenina luz bruxuleante

Da outra margem!

de folha em folha, tudo cai vão