Mansão


Vê que a minha casa foi derrocada
Por um qualquer vento que passou...
Tudo que tinha perdi, fiquei sem nada,
E agora não sei para onde vou...

Vê que rompeu-se o tecto e as janelas estão quebradas.
Tem em atenção que isto é o que eu sou
E não vou mudar, só porque tu me agradas.
Se fores, fui só mais um que por ti passou...

Todo o significado verdadeiro da vida,
Em mim, é a natureza.
Detém uma própria tão beleza
Que nunca a quero desaparecida...

Não quero partir.
Quero ficar.
Quebrada está, há-de continuar,
E eu não quero daqui sair...


Álvaro Machado - 15:00 - 27-10-2013

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Jorge de Sena - Uma pequenina luz bruxuleante

Da outra margem!

Barco infantil