Essência.


Debaixo de ti
Rios correm, anos passam, crenças se perdem, sonhos se transportam.
Por cima de ti
Sóis doiram, luas encantam, astros movem, estrelas alentam.
E em ti, e só em ti,
Um mundo à parte surge especial
Sem que a razão e a estética compreendam
Nem que os olhos de ninguém fite.
Só para ti ele existe, só para ti ele o é. Mais ninguém dele fará parte.

Não temos tempo, é-nos escasso, somos nós contra a força natural.
Em breve, levar-nos-ão. Para onde, é escuro e frio?
Aquece-te à fogueira da liberdade, deita o medo para a profundeza do mar.
Quem tem o seu mundo, tem a sua liberdade, é único entre outros,
Pertence a uma espécie muito rara de deambulantes.
Debaixo de ti, por cima de ti,
Estão os teus sonhos, a tua voz, o teu coração.
Libertário!...

Álvaro Machado - 14:52 - 05-02-2014

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Jorge de Sena - Uma pequenina luz bruxuleante

Da outra margem!

Barco infantil