Voando na inconsciência


Voa um pássaro
Na inconsciência que Deus lhe concedeu
Por sorte ele voa nas brisas que vão calhando
Sem pensar, a bater as asas, para a frente e para trás
Só para conhecer o mundo.

E para ele tudo é assim.
Assim do nada é tudo.
O mundo existe só para ele,
Vem o sol, vem a chuva,
Somente gira p'ra si.

É feliz, então.
E às vezes, pelo acaso da vida, lá se encontra
Com outros pássaros a meio da viagem.
Mas todos são felizes e verdadeiros companheiros
Na ironia da vida.

Álvaro Machado - 18:03 - 23-02-2014

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Jorge de Sena - Uma pequenina luz bruxuleante

Da outra margem!

Barco infantil