Sophia de Mello Breyner Andresen - Esta Gente (Rádio Marcoense)


Actual. Todos nós podemos, e devemos, rever-nos neste poema. Muitas vezes calcam-nos, deixam-nos à fome, com más condições de vida e, por isso mesmo, está na hora de recomeçar a busca:
"De um país liberto 
De uma vida limpa 
E de um tempo justo"

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Jorge de Sena - Uma pequenina luz bruxuleante

Da outra margem!

de folha em folha, tudo cai vão