sim.


se me dissesses sim
tudo unia, tudo tinha razão de ser.
se nos juntássemos, no jardim
todas as flores iriam florescer.

o vento tomaria só uma direcção.
o mar vinha sempre desaguar
no mesmo espaço onde o nosso coração
soube o que era amar.

os males, os olhos mal voltados,
os ignóbeis gestos,
sucumbiam de tão ignorados.

os deuses do olimpo o céu escureciam
e, inda assim, em nossos olhos modestos
as estrelas brilhariam...

se nós...

Álvaro Machado - 04:33 - 26-08-2014

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Jorge de Sena - Uma pequenina luz bruxuleante

Da outra margem!

Barco infantil