Viagem no sonho


Ébriamente sonho.
E esqueço-me de ser.
Serei um sentir enfadonho
Cansado de sobreviver?

Especulo sobre os deuses,
Dizem-me de louco nos arredores.
Queira eu mais nuances
Da vida restam só sofredores.

Distúrbio complexo e psíquico
De onda em onda remando
O meu amor metafísico
É eterno comigo ao comando.

Mas paro. Querer?
Ah, mesmo no querendo já
Se me destrono de vencer
Esse remar na orla vã..

Álvaro Machado - 03:17 - 01-11-2015

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Jorge de Sena - Uma pequenina luz bruxuleante

Da outra margem!

Barco infantil