(in)definida viagem


quero como quem quer
uma coisa qualquer
sem sabedoria alguma
no seu viver

quero como quem quer
esta ou outra paisagem ao amanhecer
ou então mesmo nenhuma
(é nefasto assim querer)

quero como quem quer
ousar sem ousar, crer sem crer
até que o sol doirado suma
ou a lua o faça desaparecer

e na ida, apressada dizem,
seja tudo neste passar indiferente
Findo ou infindável, todos se afastem
Porque a vida é uma corrente

Pobres somos nós
- somos gente

Álvaro Machado - 21h00 - 02.03.2017

Comentários

Mensagens populares deste blogue

O lar olvidado

de folha em folha, tudo cai vão