Fragmento contemplativo


Nada que correu
E inda 'sta correndo
Sinto como meu,
Do eu que está desvanecendo

Pois é no universo
Que silêncio somos
- Bruma contra bruma, pesar disperso
De outro que outrora fomos

Ah, fosse esse tédio assim!
Lentamente destruindo
Cada pedaço que em mim
Vai subsistindo!...

Leonard Sagè - 19h46 - 06-03-2016

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Jorge de Sena - Uma pequenina luz bruxuleante

Da outra margem!

Barco infantil