Dia da Poesia



Dia que poucos ligam, dia que poucos relembram
Porém nós cá estamos de novo, a escrever
Poesia sentida e pensamento a valer
Mesmo que nos desconheçam

Grandes tempos haviam passado
E ainda hoje se mantem actualizado,
Poemas que se identificam,
E se intensificam!

Pessoa, Cesário, Eça, Antero, todos vós
Ressuscitem? Não. Nunca morrestes verdadeiramente!
A nossa mente mantem-vos intocáveis, e em tudo "nós":
Acreditamos vivamente!

Álvaro Machado - 14:30 - 21-03-2012

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Jorge de Sena - Uma pequenina luz bruxuleante

Desventura insensata

Assim.