canto louco


do cimo das estrelas
perguntas-me se estou bem?
sim, estou. agora estou.
mas sinto-me acabado, sabes?
uma consciência desajustada
à minha alma jovem
abala-me por dentro.
fico derrubado.
entristecido.
e sabes, às vezes, sinto-me melhor,
chego a pensar que poderia ter vencido
todo o mal que nos acerca o coração
e corrói por dentro....
mas depois
- e que me perdoe o senhor -
o sentimento longínquo
toma o seu sombrio ritual...
o coração começa a doer
quando começa a chuva a cair...
o verso ergue-se, começo a escrever
e, sem parar, como tudo em minha volta,
começo a enlouquecer
que faço? que sou? que quero?
espera. não sei responder a questões tão simples...

Álvaro Machado - 21:39 - 18-09-2014

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Jorge de Sena - Uma pequenina luz bruxuleante

Da outra margem!

Barco infantil