Comemoração de idiotas


Partindo com a triste fáeton,
Retornando ao cerco da solidão.
À grande cidade das coisas belas
Que não sei sentir…

Vim cá a convite de um idiota,
Sobre os altos ciclos parisienses.
Uma excêntrica comemoração
Com tão pouco amor…

Ainda não nasce o sol
Já vejo, de novo, a tal minha cidade;
Está um cerrado nevoeiro
Para me recolher à cama, para sonhar…

Tanta coisa dispendiosa
Foi usada naquela noite de recepção.
Valeu o vinho dos Campos Elísios
Que me fez esquecer aquilo…

Leonard Sagè – 13:27 – 30-08-2013

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Jorge de Sena - Uma pequenina luz bruxuleante

Da outra margem!

Barco infantil