Onda do desassossego


Cada som que vem
da onda vinda do mar
é de um soar de ninguém,
de um nunca encontrar.

Vem e regressa
nesse instante
- esse soar que depressa
o é frio e distante.

Mas então porque tu vens
encontrar-me na orla da vida?
Pensei que de tantas ondas que tens,
tivesses a minha por esquecida!...

Álvaro Machado - 14h18 - 21.10.2015

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Jorge de Sena - Uma pequenina luz bruxuleante

Da outra margem!

Barco infantil