Fogo-fátuo


Do cadafalso em dobre
Prolixo de mim estou
Esta dor onde cobre
O coração que naufragou

Atónito e de permeio
Lendo, conformado,
Do vasto sonho anseio
Em pequeno passo dado

Em noites de luar
Tidas minhas por decreto
Mais poesia só te posso dar
Do imenso vinho reflecto

Ah, pesar sim,
Mas como prosador honrado
Não peses mais senão assim
Fiel e à poesia ligado!...


Álvaro Machado - 03h02 - 25.06.2017

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Da outra margem!

de folha em folha, tudo cai vão