Mensagens

A mostrar mensagens de Agosto, 2013

Fúnebre lição

Imagem
Esfriaste-me quando mais precisei
De usar o teu fogo ardente.
Perdi-me por entre esta gente,
Que também por abandonar acabei…

Fiquei-me pelo esquecimento.
(É-me destino inevitavelmente)
Fiquei-me pelo medo desesperante
Que a toda a hora dá sofrimento…

E vocês… sabem tão bem viver…
Sabem tão bem abraçar a felicidade…
Um de vós, dos tantos, um qualquer
Por princípio toma o fim como continuidade.

Mas eu…tenho demasiadas consciências entre mim.
Demasiados cadafalsos para não cair.
Estou tão enterrado e confuso… não sei como sair…
Será este o meu incontornável fim?

Álvaro Machado – 22:31 – 25-08-2013

Habeas corpus ad subjiciendum

Imagem
Eu? Não passo de uma escadaria infinita
Quanto mais a subo, mais me confundo.
Todos os meus conhecidos que por mim passam
Olham e continuam. Não se abstêm de continuar.

Para a plateia que intercepta o meu sonho, ou que por acaso se cruzou comigo,
Invoco os sentimentos de versos para que também o sintam...
Cada verso solto é para que sintam, e para que vejam bem a liberdade
Com que são ditos, assim como coisa natural...

E eu continuarei dizendo que os meus versos, tudo aquilo que tenho escrito,
São apenas tinta gasta de um coração e mente destroçados...
São como um sonho. Quando rasgo versos, perco-os para o fundo do oceano,
Perco-os para sempre, para a eterna escuridão...

Sintam como eu, dentro desta sala de sonho, o sentir que há ali nos versos.
Chamem-me louco. Completamente louco! E por isso eu leio versos,
Porque tenho inteira liberdade e convicção para o fazer!
Saiam das vossas vidas por um instante e façam por sonhar sem restrições!

Desolado, escondi-me num recanto sombrio. Nun…

Para Winston

Imagem
Parte em cada pôr-do-sol
Enquanto é vontade.
Parte senão fica tarde.
E com o tempo virá a saudade.

Parte livre e bate asas
Enquanto em tua mente ninguém mandar.
Parte e mede bem tudo aquilo que faças
E o destino só o bem te irá dar.

Parte meu amigo, parte.
Mostra ao mundo a tua arte.
Renasce ao pôr-do-sol!

Álvaro Machado – 00:57 – 20-08-2013

Tempo.

Imagem
O tempo escassa.
Tempo que já foi meu, já não é.
Tempo que desabou numa maré
Que já não se ultrapassa.

Tempo vão...
Saudades de o ter na minha mão...
Fazer dele a minha salvação
Ou a minha perdição...

Porém, tempo meu.
Tempo em quem escolhe o que seguir sou eu.
Mas escassa-se-me agora e não sei o que pedir
Ao tempo que me fez partir...

Álvaro Machado - 00:14 - 20-08-2013

Enigmático

Imagem

Outros.

Imagem
É um insulto à alma - aliás, à compreensão -
Sentir saudades de quem não conheço.
Velar por elas mais do que a mim,
Crer-lhes bom porvir...

É descabido e desinteressante
Pensar assim e escutar vozes
Que nem sei de onde vêm nem sei se existem.
E de repente partem-se para o horizonte...

Quem está dento de mim é prolixo.
Caminhos que não levam a lado nenhum,
Senão o olhar as dúvidas das pirâmides
E nos universos que se propagam...Álvaro Machado - 22:31 - 15-08-2013

Cave

Imagem
Está muito distante.
Na cave fria que ninguém lembra
E onde ninguém vai ao encontro.

Só sei que é distante...
Só sei que por lá ninguém passa...
Está no limbo e por lá ficará enterrada...

Sonhos que se vêm e que se vão,
Diante de um vazio mais vazio do que o de estar triste...
Ondas amargas que nem do mar são...

Pedir será em vão, porque calhou assim...
A distância na distância criou um frio cerrado:
Talvez a morte tenha chegado.

Álvaro Machado - 21:52 - 15-08-2013

Sem nunca perguntar

Imagem

Ente Supremo

Imagem

Infinito.

Imagem

Claridade

Imagem