À memória!


em memória a ti, companheiro.

muito mais importante que as palavras
são os pequenos gestos.
gestos que nos enchem o coração
da saudade de um que estará para sempre connosco.
então não são pequenos...
são gestos largos, nobres, que significam tudo.

as vozes entoaram e prosseguiram a sua rota natural
acompanhadas pelas guitarras que soaram tristeza nas notas...
capa negra, assim, como sabemos, homenageamos.
e é com a capa negra que sempre diremos:
nós, contigo, sempre estamos.

Álvaro Machado - 20-06-2014

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Da outra margem!

de folha em folha, tudo cai vão

Jorge de Sena - Uma pequenina luz bruxuleante