Portugal




Navegar é ser português.
Ele todo e nenhum à parte dele.
Ser de Portugal é ir com ele
Eternamente no convés,

A remar pela maré do amor,
Pela fé que sempre supera a dor;
Ali vai remando o português navegador
Sobre o mar dos feitos e das glórias!

Heróis do mar, começa o hino de Portugal!
Heróis do mar, começa o amor sem igual!
Soltem a ira no convés e remem na esperança,
Porque quem a tem terá sempre bonança

De um herói, de um milhão de heróis deste ocidente,
- Os heróis que erguem Portugal com a arte e com a revolução -
Que vos escreve para quem em vós renasça a alma resistente
De lutar e remar até à exaustão!

Álvaro Machado – 20:23 – 15-02-2013

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Jorge de Sena - Uma pequenina luz bruxuleante

Da outra margem!

de folha em folha, tudo cai vão