Inconcebível mundo


O universo existe; e os planetas e as galáxias,
Multidões de homens vulgares e esquecidos,
Eternas catedrais mórbidas e exageradas,
E tudo isto me é ensurdecedor enquanto concepção de vida.
Para onde foram os antigos e verdadeiros poetas
Que faziam da vida única com suas obras de sentir para lá do possível?
Mas onde estão aqueles filósofos sobre o púlpito a percorrer séculos de ideias futuras?
Onde está o horizonte preenchido de grandes embarcações com hastes içadas?
Mundo? Onde estás, mundo que eu próprio concebi?

Ah, este mundo não tem lugar no próprio mundo!
E poucos o sonham - poucos, nenhuns, o que for...
No meu sonho, então concebido como salvação divina,
Encontrarei-os todos, mesmo os que não conheci.
Viver do passado, aprendi, é viver mais actual.

Álvaro Machado - 19:19 - 16-01-2014

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Jorge de Sena - Uma pequenina luz bruxuleante

Da outra margem!

Barco infantil