Vazio


Fecharam-se as janelas, as portas da cidade.
As pessoas sucumbiram da rua.
A luz que agora é névoa não tem felicidade
E a verdade é dura e crua.

Chegou o frio.
A ponte não tem barqueiro que a queria navegar.
Escorre-se uma saudade pelo rio
Que não sei onde me está a levar...

São muitas dúvidas, suspensas no céu aberto,
Quando relembro um rosto, uma voz...
Será Deus, será que no meu sonho o tenho descoberto
Ou seremos só nós?

Álvaro Machado - 23:50 - 11-12-2013

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Jorge de Sena - Uma pequenina luz bruxuleante

Da outra margem!

de folha em folha, tudo cai vão