Barco infantil


Cresce e sê esbelto
E não sejas mais do que isso.
De resto, sê puro e tudo isso
Como um barco infantil,
Arrastado por águas profundas.

Espero que tenhas forças contra ondas
Que tentarão arrastar-te para longe
E sê forte e rema e foge
Deste mar tenebroso onde nasceste!

Mar de Colombo e Vasco da Gama…
Memórias de reis e navegadores…
Tépida água, abaixo África, cheia de tentadores
Tentados sobre esta cruzada.

E todo navegador é saudoso de quem ama.
Valentes homens do mar, admiráveis de coragem,
Vão pelo mar ao acaso do barco infantil
Crescidos e esbeltos, cheios de camaradagem,
Fardados da cor de paz e de tudo isso…

Álvaro Machado – 14:30 – 02-10-2012

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Da outra margem!

Jorge de Sena - Uma pequenina luz bruxuleante

de folha em folha, tudo cai vão