Encantando



 
Enquanto sol faz nas redondezas
A chuva deixa-se de ouvir...
Enquanto prevalece a razão de vir
Todas essas tristezas,

Intacto, ao clima e à força de o ser,
Espero, impaciente, o que está sendo
E o que está p'ra vir ao amanhecer.
(Só espero não me comover...)

Quebra-se-me tudo: dor sem doer,
Vontade cansada de nada querer,
Desespero progressivo
E sol efusivo...

Enquanto estar na sombra é sombrio
Por mover-se algo espontâneo
Cessa de tal forma o tempo a ir
E tudo nesse momento deixa de existir.

Álvaro Machado - 14:22 - 20-10-2012

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Assim.

Desventura insensata

O lar olvidado