Tornando-a fácil




Porque quando queres ter vida fácil
Olhas as coisas fáceis por assim serem
Tão fáceis coisas, que parece frágil
Ver o que outros vêem

É assim que inventas não estar constrangida
Com as escolhas que tomas diariamente,
Que por si só vão e vêm inutilmente
Tornando-a escolha desinibida

Mas tu torna-las fáceis só com vontade de o fazer...
Basta fechares os olhos e tudo é inibido sem o ser
Ao momento em que é teu, frágil e submisso,
As coisas são coisas enquanto andam nisso...

E facilmente tornamos a parte em que não existias,
Onde o que escrevia eram apenas passados fáceis,
Tão perto de desaparecer só por teres olhos frágeis
Desaparece-me coisas, não sabendo por onde ias...

Álvaro Machado - 17:55 - 16-10-2012

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Da outra margem!

Jorge de Sena - Uma pequenina luz bruxuleante

de folha em folha, tudo cai vão