Rua tenebrosa


Rua escura e silenciosa
Fascina-me essa calma tua
Ao relento e ao lado da lua
Como rua tenebrosa

Por mais que passe no silêncio
Os passos que dou exaltam
E as palavras por si só faltam
Quando passo por esse vazio

Paro e escuto e sei ser enganador
Lá fora transcendendo a razão, o exterior
Sobrevive o mundo desta rua calma
Onde sozinha jaz minha alma.



Álvaro Machado - 22:49 - 20-10-2012

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Da outra margem!

de folha em folha, tudo cai vão