Universo


O universo tem tanta razão de ser como de não-ser.
Os movimentos translatos manifestam, supostamente,
Girarmos à volta do reino de Deus e do eternamente
Que não sabe nada do que é viver…

Não saber nada do que é viver ou ser é tudo certezas
Do sentido translato entre nós e o reino metafísico…
Ter a certeza que existimos? Não creio. O mundo físico
É a constante de tudo ser, apenas, incertezas…

O tempo devir-se eldorado é tão certo como o certo infinito
De que as mudanças resplandecem uma ilusão,
E o tempo que nos move é curta duração
Para um último e esplêndido grito!

Álvaro Machado
- 18:26 - 09-12-2012

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Jorge de Sena - Uma pequenina luz bruxuleante

Desventura insensata

Assim.